Congressos / Eventos / Sexualidade

19.10.2015 – XV Congresso Brasileiro de Sexualidade Humana – I Encontro Luso-brasileiro de Sexualidade Humana

12039286_433088766882833_10232308114300322_n

Compartilharei aqui dia-a-dia tudo que verei no XV Congresso Brasileiro de Sexualidade Humana – I Encontro Luso-brasileiro de Sexualidade Humana.

Manhã: XV Congresso Brasileiro de Sexualidade Humana

Conferência de abertura – Dra Iracema Teixeira

Moderador: Sheila Reis

Tema: Justiça Social e saúde sexual – o que tem em comum?

Iracema abre sua conferência sob uma perspectiva filosófica de valorização da qualidade de vida e justiça social como possibilitador de inclusão. Sinaliza o quanto as questões de justiça social, direitos humanos e ética nos relacionamentos estão atrelados na possibilidade de garantia do bem estar na vida.

Traz a tona a chamada “terceira geração de direitos humanos” tendo como aspectos relevantes a questão da justiça social e redistribuitiva, a mobilização social contra as praticas de exploração, marginalização e consequente desempoderamento que desumaniza. Iracema propõe o vínculo fraterno como uma possibilidade de sentimento de pertencimento e defesa contra o desamparo. Fecha sua conferência citando Hannah Arendt:

Captura de Tela 2015-10-19 às 09.36.57

  • Mesa redonda: Novos Olhares e novas perspectivas

Moderador: Ítor Finotelli Jr

Tema1: Mais amor e menos posse: debatendo Poliamor e outras formas de não-monogamia – Antônio Cerdeira Pilão.

Pilão coloca como definição deq poliamor como sendo o nome que se refere a um tipo de relacionamento com mais de duas pessoas de maneira consensual e igualitárias.  O palestrante ressalta a diversidade de possibilidades de arranjos que amorosos podem surgir tendo a proposta poliamorosa como base e traz uma questão provocativa: o porque de algumas pessoas optarem pelo poliamor em um mundo dito monogâmico?

O autor traz na justificativa dos poliamoristas a resposta para sua provocação que teria como principio quatro pilares:

  1. LIBERDADE (Rompendo com a monogamia que seria para seus praticantes uma ferramenta de opressão)
  2. IGUALDADE (Valorização da igualdade entre os gêneros)
  3. HONESTIDADE (Possibilidade de um discurso aberto sobre as relações negando o que os poliamoristas chamariam de hipocrisia da monogamia que estaria presente somente no discurso e não na prática dos monogâmicos)
  4. AMOR (Tendo o amor sustentação nos outros 3 pilares)

Tema 2: O processo de autoidenficação da assexualidade na sociedade sexo-normativa – Elisabete Regina Baptista de Oliveira

Captura de Tela 2015-10-19 às 10.49.09A palestrante esclarece em sua explanação as questões que permeiam o tema da assexualidade, e as reivindicações das pessoas que possuem essa orientação sexual. Sinaliza que a tecnologia é uma importante ferramenta de encontro e troca dos grupos assexuais, tendo em vista que vivemos em um mundo de valorização da expressão sexual como uma prática sexo-normativa. Salienta também que esta orientação sexual se caracteriza pela falta de atração sexual, o que seria diferente do celibato, onde há atração porém por escolha do sujeito não ocorre relações sexuais, assim como é diferente do desejo sexual, tendo na assexualidade possibilidade de desinteresse amoroso e sexual. Segue a definição de sexo-normatividade colocada pela palestrante:

Tema 3: Super-sexo: A influência do filme pornográfico no comportamento sexual masculino – André Henrique dos Santos Francisco.

Francisco emerge em sua fala uma provocação para pensarmos de maneira crítica o padrão estético disseminado pela industria pornô como um padrão afastado da realidade de seu principal consumidor. O quanto que ao tentar alcançar o padrão ali exibido, o que ele chama de “super-sexo”, o homem comum se aproxima da frustração com o rompimento de suas expectativas de prática sexual que se aproximassem desse universo apresentado pela ficção. Francisco chama atenção para o quanto a falta de um pensamento critico a esse respeito pode culminar em prejuízos para saúde física e mental desses sujeitos e chegar a “produzir” disfunções sexuais.

Tema 4: Relações Virtuais: pros e contras – Sheila reis

Sheila Reis nos apresenta um quadro geral do crescimento do uso das redes sociais através do uso da tecnologia no estabelecimento de vínculos de afeto, nos alerta para o fato de atualmente o Brasil estar em terceiro lugar no ranking mundial de uso da internet em suas várias formas de acesso. Aponta para o urgência de respostas que o indivíduo vem apresentando e os prejuízos que tal comportamento pode trazer para as relações reais, que ocorrem fora o ambiente virtual. Reis finaliza sua palestra convidando a todos para valorizar os encontros reais, com toque e calor em contrapartida a frieza virtual.

Tarde: I Encontro Luso-brasileiro de Sexualidade Humana

  • Mesa redonda: Violência Sexual: semelhanças e diferenças de além-mar

Moderador: Gabriela Dutra Carvalho

Tema1: Quando a face da violência é o sexo – Marisalva Fernandes Fávero

Fávero em sua palestra traz um olhar amplo e preocupante a respeito da violência sexual e todos que são afetados, o quanto que existem vítimas diretas e indiretas, sinalizando como formas indiretas a experiência de ver, ouvir ou conviver de forma intensa e próxima com a violência sexual.

Captura de Tela 2015-10-19 às 13.32.09

Tema 2: O grito do silêncio – Raquel Varaschin

Captura de Tela 2015-10-19 às 14.01.31Raquel Varaschin destaca em sua apresentação a questão do silêncio como sendo o grito internalizado em cada vítima. Traz alarmantes dados estatísticos que retratam uma brutal realidade no que se refere a violência sexual que ocorre principalmente por familiares e pessoas próximas do abusado. Denunciando ainda as relações de poder instauradas a partir de uma sociedade patriarcal e machista em que a culpabilização da vitima contribui para a manutenção das relações de violência, exploração e abuso sexual, em que se percebe o “uso de autoridade e força, ameaça de violência física ou morte, uso de recompensas e uso de persuasão e sedução sexual e/ou emocional”,  nas palavras da autora.

  • Mesa redonda: Educação sexual Luso-brasileira

Moderador: Graziela Raupp Pereira

Tema 1: A formação de professores e multiplicadores em educação sexual – Tereza Cristina Pereira Carvalho Fagundes.

Captura de Tela 2015-10-19 às 15.09.37A prof Tereza Fagundes nos apresenta o quanto que o tema sexualidade assusta, traz medo e preconceito tendo ai a importância do preparo dos professores para lidar com o assunto de maneira a criar um ambiente de debate, informação e esclarecimento dissolvendo a sensação primeira e possibilitando a vivência mais saudável por parte dos alunos.

Tema 2: Uso dos recursos da web na educação sexual – Isabel Chagas.

Chagas nos fala sobre a carência dos professores no sentido de terem um espaço estruturado que permita a troca de ideias e enriquecimento dos trabalhos pedagógicos como principal motivo para criação de recursos online para que tal troca seja feita de maneira ampla promovendo uma interação participativa, colaborativa e democrática.

Captura de Tela 2015-10-19 às 14.43.06

Tema 3: A situação atual da educação/orientação sexual no Rio de Janeiro: dialogicidade ou mutismo? – Yeda M. A. Portela

Captura de Tela 2015-10-19 às 15.38.40Portela denuncia a pouca efetividade da educação sexual nas escolas da rede municipal no Rio de Janeiro, destacando a importância do trabalho em conjunto entre as instituições escola e família no sentido de orientar as crianças e adolescentes em relação a sexualidade. Aponta para a forma reducionista e higienicista que o assunto é abordado, indo em direção a questões que envolvem doenças e/ou gravidez, deixando desamparados outros temas que dizem respeito a expressão sexual no dia-a-dia para que estes possam ocorrer de maneira plena e saudável.

*Acho importante destacar aqui a critica ao conservadorismo que esteve presente de forma direta ou indireta em cada fala, o quanto que tal conservadorismo prejudica e caracteriza um retrocesso socio-cultural.

  • Mesa redonda: O silêncio Feminino no sec. XXI 

Moderador: Sofia Melo Refoios

Tema1: A disfunção sexual nas mulheres portuguesas – Vânia Maria Beliz Ferreira

Captura de Tela 2015-10-19 às 16.34.51Beliz faz um paralelo em relação as queixas que chegam aos consultórios portugueses que dizem respeito a disfunções sexuais e a historicidade, a herança histórica que mulheres portuguesas carregam e exerce forte influência sob sua sexualidade ainda na atualidade. A autora coloca como uma possibilidade de promoção de saúde o empoderamento das mulheres para que a sexualidade seja vivida de maneira mais gratificante e plena.

Tema 2: A disfunção sexual nas mulheres brasileiras – Carolina Carvalho Ambrogini

A Dra Carolina Ambrogine faz sua fala ao redor da sexualidade da mulher brasileira chamando atenção para os recortes culturais que um pais com proporções continentais como o Brasil tem, as diferença de desenvolvimento que são imposta pela própria condição geográfica e assim como visto na palestra anterior, o quanto as questões históricas sócio-econômicas também influenciam no comportamento sexual dessas mulheres.

Captura de Tela 2015-10-19 às 17.07.00

Conferência: Cognições, emoções e resposta sexual – Pedro Nobre 

Moderador: Ítor Finotelli Jr

A conferência de encerramento do primeiro dia foi gravada devido a compromissos do prof Pedro Nobre, o palestrante iniciou sua explanação nos apresentando os projetos aos quais está envolvido em Portugal e as linhas de pesquisas atuais e futuras que serão conduzidas pelo SexLab, assim como os avanços tecnológicos que permitem o aprofundamento nas pesquisas clinicas em relação as respostas cognitivas, comportamentais  e emocionais da resposta sexual humana.

Captura de Tela 2015-10-19 às 18.19.41

 E assim se encerram os trabalhos do primeiro dia do  XV Congresso Brasileiro de Sexualidade Humana – I Encontro Luso-brasileiro de Sexualidade Humana.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s