Congressos / Eventos / Gestalt Terapia

XIV Congresso Internacional de Gestalt-Terapia 31.MAI.2015

captura-de-tela-2014-09-01-c3a0s-23-10-47

As atividades que teriam acontecido no sábado na parte da tarde foram transferidas para a manhã de domingo.

De 09h – 11h

Assisti o tema livre O Ajustamento Criativo do psicólogo no processo de inclusão do deficiente intelectual, que foi apresentado pelo terapeuta Henrique Aquino. Aquino explanou seu tema de maneira profissional, amorosa e extremamente vívida, nos convidado a um lugar de permissão, no sentido de se permitir estar com o outro de maneira a se questionar numa auto-crítica constante de qual nosso VERDADEIRO papel enquanto terapeutas, seja no consultório particular ou nas mais diversas instituições, não podemos perder de vista que somos profissionais de saúde e que nem sempre a desordem é desajuste. Estar atento ao que há de mais urgente no campo, exige que estejamos plenamente presente.  Nas palavras do autor:

“O ajustamento criativo afeta o meio e convida o terapeuta ao novo. O grupo é um campo de forças, onde o comportamento ocorre em função desse campo, diante uma abordagem fenomenológica precisamos perceber os processos de awareness na interação do grupo. A awareness por si só é curativa”

Na sequência entrei no forúm interativo: Fechando gestalten na clínica com disfunções sexuais femininas, com a terapeuta Carla Machado Alegria. A autora conduziu sua fala no caminho da reflexão acerca das disfunções sexuais femininas correlacionando-as com o ciclo de contato em gestalt-terapia e sus mecanismos de defesa. Alegria chama atenção para um atendimento que não tenha como foco o resultado, mas sim a possibilidade de revisitar a sexualidade de maneira a cuidar das possíveis feridas e assim uma nova maneira de vivenciar o corpo e a sexualidade possam pulsar de forma revitalizadora.

Para fechar minha participação nesse congresso fiz um mini curso ministrado por Guillermo Leone sobre o tema: Um novo olhar sobre a depressão. 

IMG_0785

Leone começa seu mini curso com a apresentação de uma animação tocante e esclarecedora a respeito da depressão:

O autor compartilha uma nova possibilidade de olhar clínico acerca da depressão, um olhar que nega a despontencialização desse sujeito que é visto como um sujeito debilitado, enfraquecido, Leone aborda a guerra que esse sujeito trava diariamente com uma demanda social que exige cada vez mais de cada um de nós, denuncia o quanto que essa exigência social pasteuriza e esgota o ser humano, trazendo uma quebra com espontaneidade natural desse ser-no-mundo. Segue o autor:

“Penso á pessoa deprimida como um guerreiro exausto no meio de uma guerra que nunca acaba…” Leone, 2015.

O autor nos convida a olhar a depressão não como uma doença, mas como um movimento do campo nesse processo de vida acelerada que estamos inseridos.

Dessa maneira fecho minha participação nesse evento que apesar dos contratempos me proporcionou momentos riquíssimos com profissionais que tanto admiro, assim como a possibilidade de conhecer tantos outros que inquietos como eu tem sede por conhecimento e troca. Tendo como ponto auto o encontro profissional com essa parceira grandiosa que é Adriana Wilbert Marreiros, nossa troca vai para além do empírico, passa pelo caminho do crescimento, desenvolvimento e o mais profundo respeito, por esse motivo deixo aqui meu carinhoso obrigada a essa maravilhosa profissional.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s